Universidades Criativas em Ação

Dentro da proposta dos 4Ps – a qual é reconhecida hoje como a base para o conceito da Aprendizagem Criativa – o Programa Little Hearts pioneira e intuitivamente propôs a utilização desta teoria no ambiente universitário em 2014. O projeto  antecipou, de certa forma, o que integraria o escopo da definição de “universidades criativas”.

Os 4 Ps:

  • P = Projects, Projetos
  • P = Passion, Paixão
  • P = Play, Brincar
  • P= Peers, Pares

Alunos de graduação de cursos diversos, desenvolvem projetos reais, apaixonados pela intervenção que propõem (conheçam os depoimentos!). Este projetos são construídos, de forma criativa e em pares (em duplas ou trios). Os graduandos confeccionam o próprio material de trabalho. Os materias são cortinas, fantoches, textos, histórias. Os universitários sugerem, ainda, atividades a serem desenvolvidas em sala de aula, além de escreverem algumas das peças e paródias.

Além de vivenciarem de forma prática os conceitos de multi- e interdisciplinaridade,  os próprios graduandos são responsáveis pela construção, adequação para submissão e publicação de seus próprios manuscritos. Os orientadores do projeto optaram por não intervir na forma da escrita durante a confecção dos relatos de experiência, não interferindo na forma de expressão dos discentes.

Este programa de intervenção contribui, então, para a disseminação de informações – relacionadas à saúde e promoção do bem-estar e qualidade de vida – naquela comunidade. Assim, a partir da ideia de escrever peças de teatro para o público infantil, tanto as crianças quanto os pais, estes últimos indiretamente, receberiam informações acerca do assunto “saúde”.

Projeto “Coraçõezinhos de Baependi”

Em 2014, em colaboração com docentes do Departamento de Fisiologia da UFJF (Universidade Federal de Juiz de Fora), Dra Camila se propôs, então, a motivar e a instigar alunos de graduação de cursos distintos (Nutrição, Enfermagem, Medicina e Odontologia) a pensarem estratégias de prevenção e promoção à saúde, de forma criativa, para crianças de 6 a 9 anos do ensino público (municipal e estadual) e privado de Baependi, Minas Gerais. Fotos

Projeto “Coraçõezinhos apaixonados” em Juiz de Fora

O público-alvo foi rapidamente expandido para escolas das redes pública (municipal e estadual) e privada do município de Juiz de Fora, Minas Gerais, recebendo o nome de “Coraçõezinhos Apaixonados”, em 2015. As atividades eram então ministradas por alunos dos cursos de Medicina, Nutrição, Odontologia e Enfermagem da UFJF e Medicina da UNIPAC-JF, prévia e devidamente capacitados pela própria autora. Fotos

Projeto “Coraçõezinhos” em Curitiba

Workshops para educadores

Este projeto alcançou ainda a capital modelo – Curitiba – quando a autora passou a desenhar estratégias e ministrar oficinas para capacitação de professores da rede municipal e estadual da capital paranaense, em 2015. Fotos

Escolas Públicas

Posteriormente, os graduandos do curso de medicina da UFPR começaram a frequentar escolas públicas de Curitiba e este projeto tem sido mantido até a atualidade.